Última atualização: terça, 8 outubro 2013, 11:11
Saltar CEBAN - Notícias

CEBAN - Notícias

  • redacao-enem.jpg
    Dados com o perfil dos candidatos e candidatas foram divulgados pelo Inep na tarde desta segunda-feira (21). Idade média do grupo é 18,9 e MG e RJ têm o maior número de pessoas com a nota máxima na redação. Do topo esquerdo, em sentido horário: Gabriela de Araújo (PR), Mariana Oliveira (PI), Aimée Utuni (SP) e Laís Mesquita (CE), quatro das 42 candidatas do Enem 2018 que tiraram nota mil na redação Arquivo pessoal As mulheres são a maioria no grupo de 55 participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018 que tiraram a nota mil na prova de redação. Os dados foram divulgados na tarde desta segunda-feira (21) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). No total, 4,1 milhões de redações da aplicação regular do Enem 2018 foram corrigidas. Mais de 81 mil delas ficaram com nota entre 900 e mil, mas só 55 chegaram à pontuação máxima. Os candidatos homens são responsáveis por 13 dessas notas, enquanto 42 mulheres tiraram a nota mil. DICAS DE QUEM TIROU NOTA MIL NO ENEM 2018 As 55 notas mil na redação do Enem 2018 Roberta Jaworski/G1 Resultado do Enem 2018 O resultado do Enem 2018 foi divulgado na manhã de sexta-feira (18). Na manhã desta segunda, 3 milhões de candidatos já haviam acessado a nota. Cerca de 25% do total de candidatos que fizeram as provas em novembro ainda não haviam feito a consulta individual à Página do Participante do Enem. De acordo com o perfil divulgado pelo Inep, 15 estados brasileiros tiveram candidatos ou candidatas com a nota máxima na prova de redação. Minas Gerais e Rio de Janeiro são os estados com o maior número de candidatos com a nota máxima. Segundo os dados, em cada um deles vive 14 candidatos ou candidatas no seleto grupo. O Inep divulgou o sexo, a idade e o município em que vivem essas 55 pessoas – o instituto não pode divulgar as notas de cada participante sem autorização prévia. Veja abaixo o perfil dos candidatos: Redações nota mil no Enem 2018 Initial plugin text
  • final.jpg
    Modalidade está entre formatos criados pela universidade para elevar a inclusão social e ampliar as formas de acesso aos cursos da graduação. Veja calendário completo para matrículas. Praça em frente ao prédio da reitoria da Unicamp, em Campinas Fernando Pacífico / G1 Campinas A Unicamp divulgou na tarde desta segunda-feira (21) a lista com os nomes de 76 estudantes aprovados para as vagas reservadas na graduação a premiados em olimpíadas ou competições de conhecimentos entre 2017 e o ano passado. Eles estão distribuídos em 16 cursos; veja a relação. Os aprovados devem realizar a matrícula, na página da universidade, até 18h de quarta-feira (23). A segunda chamada está marcada para 29 de janeiro. Confira abaixo o calendário completo. A modalidade está entre os novos formatos criados pela universidade estadual com objetivo de elevar a inclusão social e ampliar as formas de acesso. Segundo a comissão organizadora (Comvest), outras 14 vagas disponíveis em seis carreiras não foram preenchidas por falta de candidatos ou porque os interessados não comprovaram a documentação necessária. 'Ranking' Entre os aprovados nesta primeira chamada estão 30 medalhistas de ouro, cinco deles em disputas internacionais; 23 de prata (dois internacionais), 22 de bronze (seis internacionais), e um que recebeu menção honrosa em olimpíada internacional. Ao todo, 50 são oriundos de escolas públicas, e 26 de escolas privadas. A Unicamp recebeu 285 inscrições válidas, e 33 foram descartadas por descumprimento de regras sobre documentação. Para o coordenador executivo da Comvest, José Alves Freitas Neto, os dados comprovam que a modalidade não gerou "elitização" e servem de estímulo para valorização de todo ensino médio e competições pelos alunos, e não somente o terceiro e último ano - quando é aplicado o vestibular. Aprovados por estado Os estados com mais candidatos selecionados foram São Paulo (25) e Ceará (17). A lista inclui também Alagoas (1), Bahia (3), Distrito Federal (4), Espírito Santo (1), Goiás (3), Maranhão (1), Minas Gerais (4), Mato Grosso do Sul (1), Pernambuco (2), Piauí (2), Paraná (2), Rio de Janeiro (4), Rio Grande do Norte (1), Roraima (1), Rio Grande do Sul (3) e Santa Catarina (1). Mais procurados De acordo com a assessoria da Comvest, entre as 18 competições aceitas foram contabilizados inscritos de 15 modalidades diferentes, entre elas, sete internacionais. Os cursos mais procurados como primeira opção foram engenharia física, física, física médica e biomédica, matemática e matemática aplicada e computacional; e engenharia elétrica. A Olimpíada Brasileira de Matemática (OBMEP) é a que teve maior número de inscritos, seguida da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR). A Unicamp também oferece nesta edição 2,5 mil vagas por meio do exame tradicional, e 645 cadeiras via nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). "As vagas que não forem preenchidas por essa modalidade de ingresso serão transferidas para o vestibular Unicamp, exceto nos casos dos cursos de ciência da computação, engenharia de manufatura e engenharia de produção, que oferecem vagas adicionais", diz nota da instituição. Calendário Matrícula virtual da 1ª chamada (site da Comvest): 22 a 23 de janeiro; Divulgação da 2ª chamada: 29 de janeiro; Matrícula virtual da 2ª chamada: 29 a 30 de janeiro; Divulgação da 3ª chamada: 05 de fevereiro; Matrícula virtual da 3ª chamada: 05 a 06 de fevereiro; Divulgação da 4ª chamada: 11 de fevereiro; Matrícula presencial de todas as chamadas: 18 de fevereiro Outras informações estão disponíveis no site da comissão organizadora. Regras Os estudantes puderam optar por até dois cursos no momento da inscrição e identificar a competição e tipo de medalha obtida (ouro, prata e bronze); ou, no caso de disputas internacionais, também foram aceitos o certificado de participação. Veja, abaixo, a lista de olimpíadas aceitas: International Mathmatical Olympiad (IMO) International Physics Olympiad (IPhO) International Olympiad in Informatics (IOI) International Biology Olympiad (IBO) International Chemistry Olympiad (IChO) International Olympiad on Astronomy (IOA) Olimpíada Ibero-americana de Matemática (OIM) Olimpíada Ibero-americana de Física (OIbF) Olimpíada Ibero-americana de Biologia (OIAB) Competição Ibero-americana de Informática e Computação (CIIC) Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) Olimpíada Brasileira de Física (OBF) Olimpíada Brasileira de Informática (OBI) Olimpíada Brasileira de Química (OBQ) Olimpíada Brasileira de Robótica – Teórica (OBR–Teórica) Olimpíada Brasileira de Biologia (OBB) Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas + Escolas Privadas (OBMEP) Olimpíada Brasileira de Física de Escola Pública (OBFEP) A competição deve ter nível equivalente ao ensino médio e, portanto, foram desconsideradas as de nível fundamental ou superior, informou a assessoria da universidade. A Unicamp Fundada em 1966, a universidade estadual conta com 34 mil alunos matriculados em cursos de graduação e programas de pós-graduação, segundo o site oficial. Os três campi, localizados nas cidades de Campinas, Limeira e Piracicaba, compreendem 24 unidades de ensino e pesquisa. Veja mais notícias da região no G1 Campinas.